Rua Nicola Zaponi, 1481 – Parque Imperial – CEP 18606-265 – Botucatu/SP – Brasil

Como lidar com a ansiedade

Como lidar com a ansiedade
COMO ESTÁ A ANSIEDADE?

Você anda roendo as unhas? Está sempre rangendo os dentes, com a mandíbula apertada causando dor de cabeça? Você demora para dormir, pensando em tudo o que tem pela frente pelos próximos dias e meses? E as dores de estômago, dores nas costas e na nuca têm sido constantes?
Pode ser que a ansiedade esteja interferindo em sua vida. Mas, vamos com calma. Devagar! Queremos compartilhar com você boas notícias sobre este transtorno que afeta milhões de pessoas em todo o mundo. Vamos conversar sobre como está a sua ansiedade?

O QUE É A ANSIEDADE?
A ansiedade é um sentimento humano normal que todos experimentamos quando enfrentamos situações difíceis ou que acreditamos que podem ser ameaçadoras para nós.

A ansiedade é uma reação emocional que tem o objetivo de nos proteger do perigo e de algo que não sabemos exatamente como vai ser. Sentimentos de preocupação, tensão muscular e outros sintomas físicos podem vir à tona, por exemplo, antes de uma prova ou de uma entrevista de emprego.

Apesar da ansiedade não ser agradável, tanto ela como o medo – seu parente mais próximo – podem ser muito úteis em nossa vida. Mas é importante que se perceba a diferença entre a ansiedade normal e aquela que é intensa, irrealista, prolongada e desproporcional à sua causa. Esta última prejudica a nossa vida, e é baseada em uma visão irreal e distorcida de uma possível ameaça.

A ANSIEDADE PODE SER ÚTIL EM MINHA VIDA?
Pense no exemplo que já citamos, quando nos sentimos ansiosos para uma prova. Podemos usar isso a nosso favor e nos preparar melhor para ela, estudando com mais determinação. A ansiedade também nos deixa mais atentos. Como mecanismo de defesa, nos ajuda a reagir e enfrentar uma situação diferente com mais motivação.

Talvez você seja muito ansioso e já quer saber como esse texto vai acabar. Não se apresse. Pode seguir com calma. Navegue atentamente por todo o conteúdo.

Apesar da ansiedade não ser agradável, tanto ela como o medo – seu parente mais próximo – podem ser muito úteis em nossas vidas. O problema surge quando a ansiedade é muito intensa, irrealista, prolongada e desproporcional à sua causa.

ELA NÃO É UM MONSTRO INDOMÁVEL
Como já dissemos, o medo e ansiedade são parentes próximos, mas apresentam características diferentes. O medo é algo mais específico – acontece agora, no momento do fato. Enquanto a ansiedade surge antes que alguma coisa de fato aconteça. Por exemplo, quando você caminha por uma rua perigosa, vive um estado ansioso temendo ser assaltado. Contudo, no momento do assalto, a pessoa simplesmente sente o medo.

Ao mesmo tempo, a ansiedade que você sente ao caminhar pela rua perigosa pode fazer você mudar o caminho e procurar uma alternativa. Dessa forma, a ansiedade vai ajudar você a se livrar de uma situação perigosa e desagradável.

As pessoas sofrem de ansiedade desde as suas origens. Há registros da Segunda Guerra Mundial que mencionam a situação social das pessoas da época em pleno conflito. Estes relatos evidenciam um cenário onde o ser humano, completamente vulnerável, se via envolvido por uma guerra, temendo por sua vida e segurança.

A ansiedade é o que deixa o sistema nervoso em alerta, seja com situações boas ou ruins, e, dependendo de seus níveis, pode inviabilizar a vida social e profissional. Se você sente que o seu nível de ansiedade está muito acima do normal, afetando sua rotina frequentemente, é importante que você considere buscar a ajuda de um profissional assim que possível.

ALGUNS SINTOMAS DA ANSIEDADE
Se você se sente ansioso, tenha cuidado para não deixar que os sintomas cheguem ao extremo e prejudiquem significativamente a sua vida.

Preste atenção a estes sintomas que listamos abaixo. Se você sente muitos deles, pode ser um sinal de que há alterações em seu comportamento e sua saúde física e mental:

Quantos destes sintomas você pode identificar em sua vida diária?

Dificuldade de Concentração;
Fadiga Excessiva;
Insônia;
Irritabilidade.
Tensão Muscular;
Tremedeira;
Dores de cabeça;
Problemas no estômago;
Sudorese.

A ANSIEDADE PODE SER NOSSA AMIGA?
Lembre-se que é importante enxergar a ansiedade não como um inimigo, dessa forma ficará mais fácil lidarmos com os sintomas de uma maneira diferente.

Precisamos enxergar além da nossa ansiedade. Pense bem e reflita: Qual é a causa de toda essa inquietação? O que está deixando você desconfortável? Você está com medo de algo que ainda está distante?

Se a ansiedade está focada em situações que ainda estão muito distantes – e que talvez nem venham a ocorrer de fato, os incômodos e os sintomas não irão passar. Você acabará eternamente preocupado. Afinal, quem é que conhece ou pode alterar o futuro?

Dividir com alguém as suas preocupações e anseios pode ser uma ótima forma de parar de enxergar a ansiedade como um monstro ou como algo indomável. Você tem alguém com quem costuma compartilhar as dificuldades da vida? Você tem algum amigo ou amiga para desabafar quando a ansiedade está incomodando?

Dividir com alguém as suas preocupações e anseios pode ser uma ótima forma de parar de enxergar a ansiedade como um monstro ou como algo indomável.

COMO LIDAR COM A ANSIEDADE?
Buscar a ajuda de um profissional é sempre importante e você não deve hesitar quando achar que a ansiedade está atrapalhando sua vida. Algumas atitudes também colaboram para a redução dos níveis de ansiedade. Práticas simples que demandam pouco tempo do seu dia podem ajudá-lo de maneira eficaz:

Procure um lugar tranquilo e dedique um tempo para pensar. Respire fundo e feche os olhos. Isso ajudará você a relaxar e se concentrar na atividade que você está realizando. Com um pouco mais de tranquilidade, você estará mais focado e desligado de outras preocupações desnecessárias no momento, aliviando os sintomas da ansiedade.
Relaxe os músculos e acalme-se, especialmente os ombros. Sem que você perceba, todas as tensões estão acumuladas sobre as suas costas.
As atividades físicas são sempre um aliado. Elas estimulam o organismo a produzir endorfina, que lhe deixará com uma sensação de alegria e bem-estar maior, além de aumentar os níveis de serotonina, aliviando os níveis de estresse e deixando você em um estado mais relaxado.
Controlar a mente para focar em pensamentos positivos sobre o agora podem diminuir o pensamento catastrófico recorrente da ansiedade. Busque enfrentar os problemas com uma postura realista e confiante.

CONCLUSÃO
E O QUE MAIS?

Você pode ter se identificado com as informações deste texto e refletido sobre a sua própria vida. Isso é normal. Não se desespere! Todas as pessoas já vivenciaram a ansiedade em maior ou menor grau. Talvez você esteja pensando: “É isso mesmo, minha vida está assim!”
Olhe para a sua vida, preste atenção às coisas que estão acontecendo de fato, e não pense tanto nas que “talvez” aconteçam. Isso reduzirá muito a sua ansiedade. Cada coisa tem seu tempo certo, e não podemos mudar o nosso futuro, já que isso depende totalmente da vontade de Deus, e ele está sempre no controle.
Se você continuar lendo o conteúdo de Vivenciar.net vai encontrar outros conselhos e dicas úteis que poderão dar ânimo para enfrentar e conviver com a ansiedade de diversas maneiras. Conheça o nosso conteúdo completo sobre a Ansiedade. Se você quiser pode falar com alguém, fazer uma pergunta e contar sua história ou as razões que o trouxeram até aqui.

“Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus.”. Filipenses 4.6-7

Fonte: https://www.vivenciar.net/pb/conteudos/ansiedade/

Compartilhar